Maria Serina Co-organizadora

Maria Serina hesitou entre Direito e Comunicação Social, mas estava escrito nas estrelas que o jornalismo seria a sua vida. Em finais dos anos 80, ainda estava na universidade quando foi desafiada para escrever numa revista de bolsa. Apesar de ter concluído o curso de Direito, nunca fez uso dele. A primeira metade da sua carreira foi como jornalista de negócios, até que, em 2000, descobriu o mundo das revistas femininas com a Cosmopolitan, onde foi chefe de redação e, mais tarde, directora. Hoje é jornalista freelancer e escreve sobre empreendedorismo e ensino superior, sem nunca se ter desligado do universo feminino.